Rock Life Style

Mais do mesmo, só que agora com boné trucker, cinto de caveirinha e sem tanta sombra, embora rímel seja sexy (mentira! ainda tem sombra)

terça-feira, fevereiro 15, 2005

 

chama-se viver

Turbilhão
Confusão, tempestade dentro da máquina de lavar, correr cortando a pele e arrancando os olhos, correndo com as vísceras na mão, como naquele círculo do inferno, chiclete de cimento, a morte que vem de dentro, turbilhão, preto + branco = cinza, dor, muita dor, soco sem mão, chute sem pé, céu nublado, estrelas cobertas, o divino e o mundano mascarado com carne, dois lados da mesma moeda, causa e efeito, “você que está doente ou serei eu? a busca pela cura quase nos matará”, “há urgência em estar vivo”, sensações são só impulsos elétricos, que dão choque e te contorcem, o desejo e a repulsa de mãos dadas indo pro inferno junto com a auto-estima e o amor próprio, as pedras ainda respiram... Mas não choram, não tem água, são secas, turbilhão, carne podre na boca, carne podre por dentro ou seria pedra? Coração gelado, mão geladas, cabeça rodando, desconforto em cima de plumas de ganso, sorriso verde de bolor, animal acoado, com medo, tubilhão, equilíbrio distante, sanidade abrindo a porta para a loucura, “bem vinda velha amiga! A quanto tempo espero sua vista!”, resto de nada, noção de nada, poeira, apenas uma nuvem de pó.
Turbilhão

Ouvindo: Placebo - 36 Dregrees

Comments: Postar um comentário



<< Home

Archives

Dezembro 2004   Janeiro 2005   Fevereiro 2005   Maio 2005   Junho 2005   Agosto 2005   Setembro 2005   Outubro 2005   Novembro 2005   Dezembro 2005   Janeiro 2006   Fevereiro 2006   Abril 2006   Maio 2006   Julho 2006   Agosto 2006   Novembro 2006   Dezembro 2006  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?