Rock Life Style

Mais do mesmo, só que agora com boné trucker, cinto de caveirinha e sem tanta sombra, embora rímel seja sexy (mentira! ainda tem sombra)

quarta-feira, fevereiro 09, 2005

 

sobre projeções

Feriadão prolongado + A Senhora devidamente retirada = esbórnia + putaria

certo?

errado! o fato é que esse feriadão foi esquisito, na falta de uma palavra para descrever o que não pode ser descrito, pelo menos não tive que acordar cedo e me enclausurar por 9 horas, isso por si só já é um mérito mais que louvável

. . .


Acho que já deu o que o tinha de dar, ou eu que esteja ficando ranzinza demais, mas definitivamente estou deslocado, passar esses 4 dias em casa, me causou um série de pequenos desgosto, e como todo mundo sabe, várias pequenas coisas no fim se tornam uma grande coisa (ou pelo menos uma coisa que chame a atenção), enjoei... só não faço idéia do que, pessoas cinzas e em tons pastéis, ou eu estaria cinza com tons pastéis? é estranho se sentir descolado sem nem ao menos saber o porquê, embora isso seja, talvez, a quintessência do "se sentir deslocado" aquela coisa de ter algo errado, de não ter saco/paciência/atenção para alguma coisa, ou a aterna busca por algo a fazer, ou seja aquele velho sentimento de "sei lá", se sentir deslocado sem nem ao menos ter se mexido (ou ter sido mexido).

. . .


Creio que no Romantismo isso era chamado de escapismo, fugir mentalmente para outro(s) lugar(es) melhor(es) (ou apenas diferentes) um profundo tédio com o agora, sendo o ontem e o amanhã melhores, claro que tudo isso pode ter sido escrito para dar uma toque mais cult a esse post, mas não deixa de ser uma explicação poética, que pode (ou não) ter um fundo de verdade.

. . .


Me ocorre também, e essa é a explicação que eu prefiro vem justamente da dança dos dias, talvez os passos dados neste baile já estejam repetidos, como eu disse gente cinza e em tons pastéis, isso me faz lembra um faquir preso numa caixa, não deve ter muita coisa a ser feita dentro de uma caixa, exceto evidentemente, sair de lá é como se todas as possibilidade estivessem na ponta dos dedos e definitivamente isso não me agrada, não acho agradável de ter todas as possibilidades na ponta dos dedos, gosto de imprevisibilidade, de incerteza, o conceito de um número randômico gerado pela mente humana me fascina, quero num dia estar aqui escrevendo num blog e no outro estar tirando fotos, num dia passar 16 horas na frente de um computador e no outro pintar quadros, quero poder não saber o que fazer amanhã, aliás eu nem quero pensar no que fazer amanhã, porque no fim das contas a dança dos dias não para e de repente a idéia do escapismo não é tão ruim assim

Ouvindo:Interpol - Interpol Stella Was A Driver And She Was Always Down

Comments: Postar um comentário



<< Home

Archives

Dezembro 2004   Janeiro 2005   Fevereiro 2005   Maio 2005   Junho 2005   Agosto 2005   Setembro 2005   Outubro 2005   Novembro 2005   Dezembro 2005   Janeiro 2006   Fevereiro 2006   Abril 2006   Maio 2006   Julho 2006   Agosto 2006   Novembro 2006   Dezembro 2006  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?